Body and Psychoterapy (MP3 CD) - Conferências em Inglês

R$29,00

Corporeidade e clínica

livreto + 1 CD de áudio MP3

AUDIO CD MP3

Presentations at the International Body Psychotherapy Conference Paris -  November 10th, 2008     ABSTRACT   Presentation 1 The body in the therapeutic situation   The living body is marked by joys and pains and it shows a meeting between its past experience and its longing for the future. So, when someone comes to us and presents before us, we have the possibility of accepting him through an inter-personal meeting, in order to help him having his own and living body for crossing his suffering, putting him in the act of passing from one state to another. We accept the body that is longing for the other who turns possible to reach the capability of being alive and, at the same time, we are offering such acceptance to the body that is incarnate biography, searching for the testimony of the other’s compassionate face. Our work is guided by the friendly understanding which opens the field for the lived meanings and for non-happened in a hopeful movement searching the sensibility that enables the feeling itself as alive.       Presentation 2 The constitution of the body   Those who are familiar with Winnicott thinking know that he discriminates between soma and body. Soma is the body without the transformations and meanings that happen in the child’s relationship with its environment. The body, itself, arises from the time that the sum is now inhabited by a psyche. Winnicott stated that human beings not born with a psyche. As the child is looked after by his mother, (experience of handling / handling), will have its sum transmuted for developing imaginative, gradually emerging a psycho-sum. This is an important point noted by Winnicott in the clinical’s body. Only to the extent that we can transit the various bodily images that emerge from our body, we can seize the experiences of the Other. Hence the important question of the presence of psychosomatic analyst. The analyst this point not only listen but feel. The body of analysts reveals the truth of the Other. That is why it is important we understand deeply the question of the sensitivity of the body.     TRADUÇÃO DA TEMÁTICA (não há tradução no CD: é unicamente em inglês)    Corporeidade e clínica   Conferências na Conferência Internacional de Psicoterapia Corporal – Paris 10/11/2008 – proferidas em inglês     EMENTAS   Conferência 1 O corpo na situação terapêutica   O corpo vivo é marcado pelas alegrias e dores e atesta um encontro entre a sua experiência do passado e seu anseio pelo futuro. Assim sendo, quando alguém nos busca e se apresenta diante de nós, temos a possibilidade de recebê-lo em encontro interpessoal, a fim de auxiliá-lo a vir a ter corpo próprio e vivo para que possa atravessar o seu padecimento, colocando-o em devir. Nós, terapeutas  acolhemos o corpo do nosso cliente que chega em estado de anseio pelo Outro. Isto para que este outro ( no caso, nós terapeutas)  lhe permitamos  vir a ser  um corpo vivo. Ao  mesmo tempo,  ofertamos hospedagem a este corpo que é biografia encarnada em busca do testemunho do rosto compadecido do outro. Nosso trabalho é norteado pela compreensão hospitaleira, que abre o campo para os significados vividos e para o não-acontecido.  Nosso cliente se nos apresenta  em  um movimento esperançoso que  busca a sensibilidade deste outro que lhe possibilite o experimentar-se como  corpo vivo.     Conferência 2 A constituição da corporeidade   Quem está familiarizado com o pensamento de Winnicott sabe que ele discriminava soma de corpo.  Soma é o organismo sem as transformações e significações que acontecem na relação da criança com seu meio ambiente. O corpo propriamente dito surge a partir do momento que o soma passa a ser habitado por uma psique.  Winnicott afirmava que o ser humano não nasce com uma psique. À medida que a criança é cuidada por sua mãe (experiências de handling/manuseio), terá o seu soma transfigurado pela elaboração imaginativa, surgindo gradualmente um psico-soma. Este é um vértice importante assinalado por Winnicott na abordagem clínica da corporeidade Só na medida em que possamos transitar pelas diversas imagens corporais que emergem a partir de nosso corpo poderemos apreender as experiências do Outro. Daí a questão importante da presença psicossomática do analista. O analista, nesse vértice, não só escuta, mas sente. A corporeidade do analista revela a verdade do Outro. É por essa razão que se torna importante podermos compreender profundamente a questão da sensibilidade do corpo.    

COD: 5447
Categoria: Uma formação clínica baseada na ética para o mundo contemporâneo
Autor: Gilberto SafraEditora: Sobornost
Tipo: CD-MP3 

voltar para Cursos e Conferências em DVD e MP3

left tsN fwB show|left tsN fwB bsd b01s|left show fwB bsd b01s|bnull||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR c05|b01 c05 bsd|news login normalcase fwR b01 c05 bsd|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|||