Clínica a partir de Santo Agostinho, Uma

R$49,00

Aulas 2 e 3 do CURSO COMPLETO: O diálogo entre Hannah Arendt e Santo Agostinho, segundo Safra

livreto + 2 DVDs

livreto + 2 DVDs

Aquisição avulsa das aulas 2 e 3 do CURSO COMPLETO O diálogo entre Hannah Arendt e Santo Agostinho, segundo Safra
Ministrado em 2002


Aula 2: O Amor no mundo e o Amor para além do mundo
Aula 3:  Hannah Arendt e o Amor em Santo Agostinho 

Para analisar a possibilidade de aquisição do CURSO COMPLETO, clique aqui:
http://www.livrariaresposta.com.br/v2/produto.php?id=388

A importância deste curso para a clínica. O CD Introdução ao pensamento de Santo Agostinho e Hannah Arendt contém a primeira aula sobre o tema, ministrada por Gilberto Safra em 19 de março de 2002. Esta aula não foi filmada, tendo sido gravada em áudio no antigo sistema de cassetes analógicos. Convertemos para MP3 e a fala do Professor é audível, porém com chiado ao fundo. Pela importância história desta aula e pelo fato de ter sido a primeira desta série, sua inclusão nesta coleção é essencial e ela é oferecida como brinde aos compradores do curso completo.  O DVD DUPLO Uma clínica a partir de Santo Agostinho contêm a segunda e terceira aulas que Gilberto deu sobre a tese de doutorado de Hannah Arendt sobre o Amor em Santo Agostinho. Esse trabalho é parte do projeto desta autora de refletir sobre a condição humana e a relação de cada um com o Outro. Nestas aulas sobre o Amor, Gilberto nos ajuda a compreender o amor como uma forma de anseio em direção a. A direção deste anseio é atingir algo bom. O anseio, o desejo se coloca como anseio de ter, de possuir o que se anseia. O que implicará a experiêncía do medo, medo de se perder o que se tem ou não se chegar a ter o que se anseia. O medo é a contraparte do tempo (Gilberto, na aula 1). Nestas aulas se poderá estudar profundamente o significado de cupiditas (o amor no mundo e no tempo, amor que é anseio por possuir e ter) e caritas (o amor que vem por graça divina e é amor pelo eterno, a base do Eu Sou). Gilberto abordará também a razão de ser da confissão, a memória ontológica, a relação entre essência e existência em Santo Agostinho e a questão do homem estar posicionado entre o ser e o não ser. Há um paradoxo no pensamento de Agostinho: o homem caminha em direção ao futuro, colocando um sentido para seu percurso, mas é um sentido que paradoxalmente é um retorno. (Gilberto, na aula 3) A aula 4, que está no DVD DUPLO O homem frente à morte: o significado da gratidão, fecha o curso sobre o diálogo entre Santo Agostinho e Hannah Arendt, segundo Gilberto Safra. Seu objetivo é, especificamente, observar como o pensamento de Agostinho influencia a obra de Hannah Arendt. Nesta aula Gilberto aprofunda a discussão sobre Caritas e Cupiditas. Há uma polaridade no pensamento de Agostinho, entre essência (ligada a Caritas) e existência (ligada a Cupiditas). O homem, em Caritas, é amor em trânsito e em devir. Vamos ver como Caritas, colocando o homem para além do mundo, aparece como esperança e Cupiditas aparece como temor da morte. Nos diz Gilberto que, segundo Santo Agostinho: O homem tem seu fundamento em Deus e o mundo tem seu fundamento no homem. Por outro lado, o homem pode ansiar pelo futuro porque o tem na memória. Ele tem um início e não é permanência eterna. Ele é criado a partir do nada, o que instaura no homem a questão da memória. O homem vive entre o ser e o nada, mas guarda em sua memória o gesto da sua criação, o Criador. Desta forma o homem procura o que já tem em sua memória. Dessa forma, é esta memória que dá a ele o sentido do futuro. Este elemento é fundamental no pensamento de Agostinho e, nesta aula, Gilberto explicitará todas as suas implicações. O que dá a expectativa e o desejo e sentido à vida humana não é tanto a expectativa da morte, como quer Heidegger, mas a gratidão do passado. A gratidão tem um lugar importante em Hannah Arendt, porque é ela que salva o homem do medo da morte: a gratidão pelo passado. A questão do tempo, como seqüência e como simultaneidade, é também abordada nesta aula. Também a questão do mal, na perspectiva do tempo seqüencial. A questão da escolha, do Amor, da Morte, da individualização em cheque, são outros tópicos. O Outro é amado não por ser um ser do mundo, mas porque compartilha a Origem, por ser ação do criador, singularidade da memória. (Gilberto). Estes são apenas alguns dos temas desta conversa frutífera entre Hannah Arendt e Santo Agostinho, na visão de Safra.


Para analisar a possibilidade de aquisição do CURSO COMPLETO, clique aqui:
http://www.livrariaresposta.com.br/v2/produto.php?id=388

RESENHA
Santo Agostinho e Hannah Arendt:
inspiradores da clínica safriana. 

Por SONIA NOVINSKY

No curso O diálogo entre Hannah Arendt e Santo Agostinho o Prof. Gilberto nos revela alguma das bases do seu pensamento clínico: de como esse diálogo lhe abriu as possibilidades clínicas para além do nível psíquico dos pacientes, tal como é trabalhado pela Psicanálise tradicional. Neste curso, ao mesmo tempo em que descobrimos a ontologia e teleologia de Hannah Arendt, desvela-se a matriz do pensamento de Gilberto, sua concepção de clínica, sua visão da condição humana.
Continuação da resenha: clique aqui


Subsídio: interessante artigo de Celso Lafer sobre Hannah Arendt, publicado no jornal O Estado de S.Paulo em 19/11/2006 

COD: 2128
Categoria: Fundamentos de uma clínica baseada na ética: Pensadores Russos, Filósofos Ocidentais e Grandes Místicos
Autor: Gilberto SafraEditora: Sobornost
Tipo: DVD-Duplo 

voltar para Cursos e Conferências em DVD e MP3

left tsN fwB show|left tsN fwB bsd b01s|left show fwB bsd b01s|bnull||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR c05|b01 c05 bsd|news login normalcase fwR b01 c05 bsd|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|||