Diálogos winnicottianos: a contribuição de Masud Khan - aulas 1 e 2

R$49,00

CURSO COMPLETO MINISTRADO EM 2009

Livreto (4 pág.) + 2 CDs áudio MP3

CURSO COMPLETO MINISTRADO EM 2009

Aula 1: Conceito de trauma cumulativo - 18 de agosto de 2009
Aula 2: Manejo clínico do trauma cumulativo - 25 de agosto de 2009
Gravação em áudio MP3 - Duração total dos CDs: 4 horas

  SOBRE O CURSO COMPLETO
Diálogos winnicottianos: a contribuição de Masud Khan.                                                          Neste curso Gilberto Safra faz um trabalho de explicitar os momentos teóricos e clínicos em que Masud Khan se aproxima dos conceitos winnicottianos para se apropriar deles de forma pessoal e reposicioná-los em seguida, contribuindo de forma original para  o pensamento do grupo Independente. Ao longo de seu trabalho teórico e clinico dialogará com Winnicott e também com Marion Milner, Guntrip e Margareth Little, representantes do grupo independente , além de dialogar com o próprio Freud.
Aula 1: Conceito de trauma cumulativo - 18 de agosto de 2009

TRECHO INICIAL DA AULA Este semestre vamos estudar a contribuição de Masud Khan para a situação clínica. Masud Khan foi uma figura bastante polêmica na história da Psicanálise. Ele fez grandes contribuições ao campo da Psicanálise e nos últimos anos, com seu adoecimento, foi se tornando uma figura cada vez mais polêmica, até que no ultimo ano de sua vida foi expulso da Sociedade Britânica de Psicanálise. Khan nasceu em 1924 e faleceu em 1989. Durante seu percurso foi editor da International Psychoanalitical Library durante 20 anos. Foi quem auxiliou Winnicott a publicar sua obra e publicou diferentes artigos e quatro livros fundamentais. Os livros de Khan são muito interessantes e ricos do ponto de vista clínico. Teve contribuições significativas para o campo da clínica. Desenvolveu seu trabalho bastante influenciado pela obra de Winnicott, mas se pode observar que embora o pensamento de WInnicott seja o pensamento preponderante no que desenvolveu, Khan procurava abarcar os assuntos que lhe interessavam colocando estes assuntos em diálogo com diferentes psicanalistas. Se pode observar também que em sua  obra há uma grande participação das colaborações de Anna Freud. Ela dizia que Khan era uma das pessoas que mais conheciam a obra de seu pai. Foi ela que no final de sua vida deu a Khan suportes decisivos, principalmente a partir do momento em que adoeceu. Os quatro livros de Khan são, The privacy of the  Self (1974) que, entre nós, foi publicado pela Editora Francisco Alves, com o nome de Psicanálise, Teoria e Clínica. Outro livro importante que aparece logo em seguida: Alienation and Perversion (1979), que não existe em português. Este livro se encontra em castelhano, foi publicado na Argentina. O terceiro livro, Hidden Selves, também não publicado entre nós, e o quarto livro, mais polemico, When Spring Comes (1983), Quando a Primavera Chegar, publicado pela Editora Escuta em 1988.
Uma das características do trabalho do Khan é que ele sempre faz uma apresentação teórica. Ele tinha um domínio teórico muito rigoroso e sempre há também discussões clinicas a respeito do assunto que está tratando. Ele não é um autor que discute simplesmente teoricamente sem fazer referência clínica. O último livro, Quando a Primavera Chegar, foi considerado dos mais polêmicos e graças a ele conseguiu ser expulso da Sociedade Britânica. Mas é um livro interessantíssimo. Principalmente para se estudar modalidades clínicas que já haviam sido estudadas por Winnicott, como Placement, e que possuem poucos exemplos clínicos. E neste livro, temos Khan realizando Placement todo o tempo. E o Placement, como modalidade clinica, é um tipo de atuação que põe bastante em questão a teoria da clínica psicanalítica tradicional. Vamos ter oportunidade de discutir alguns casos desse livro neste curso. Khan foi analisado por três analistas: por Ella Sharp durante um ano, por J. Rikman e por Winnicott. Com este último fez 15 anos de analise, até o final dos anos 60.
A influência dos próprios analistas que se teve na clínica que pratica é visível. Ele foi supervisionando de Anna Freud, de Winnicott, de Melanie Klein e de Clifford Scott, que trabalhava numa perspectiva mais próxima de Anna Freud.
Nasceu numa família bastante rica no Paquistão e referências são encontradas como Príncipe Khan, família de origem muçulmana, o que é um elemento bastante interessante. Só no último livro percebemos a influência do pensamento islâmico no tipo de psicanálise que propõe no final da sua vida. Foi o segundo filho da quarta mulher de seu pai... 


Estas aulas podem ser adquiridas isoladamente neste CD duplo ou então podem ser adquiridas como parte do CURSO COMPLETO. Clique aqui para ver o curso completo Diálogos winnicottianos: a contribuição de Masud Khan  

COD: 157514
Categoria: Antecessores, interlocutores e discípulos.: teoria e prática clínica
Tags: , Donald Winnicott, Harry Guntrip, Margareth Little, Marion Milner, Masud Khan
Autor: Gilberto SafraEditora: Sobornost
Tipo: DVD-Duplo 

voltar para Cursos e Conferências em DVD e MP3

left tsN fwB show|left tsN fwB bsd b01s|left show fwB bsd b01s|bnull||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR c05|b01 c05 bsd|news login normalcase fwR b01 c05 bsd|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|||