Diálogos winnicottianos: a contribuição de Masud Khan - aulas 9 e 10

R$49,00

CURSO COMPLETO MINISTRADO EM 2009

Livreto (4 pág.) + 2 CDs de áudio MP

 CURSO COMPLETO MINISTRADO EM 2009


Aula 9: O segredo no espaço potencial – 20/10/2009
Aula 10: A perversão e a técnica da intimidade – 27/10/2009

SOBRE O CURSO COMPLETO
Diálogos winnicottianos: a contribuição de Masud Khan                                                          Neste curso Gilberto Safra faz um trabalho de explicitar os momentos teóricos e clínicos em que Masud Khan se aproxima dos conceitos winnicottianos para se apropriar deles de forma pessoal e reposicioná-los em seguida, contribuindo de forma original para  o pensamento do grupo Independente. Ao longo de seu trabalho teórico e clinico dialogará com Winnicott e também com Marion Milner, Guntrip e Margareth Little, representantes do grupo independente , além de dialogar com o próprio Freud.

  Aula 9: O segredo no espaço potencial – 20/10/2009

TRECHO INICIAL DA AULA

Uma das contribuições significativas importantes de Khan está nas diferentes discussões que realiza sobre a importância do segredo. Khan lança um conceito que encontra a partir da sua investigação na situação analítica, como habitual, orientado pela influência do trabalho de Winnicott. Lança a idéia do segredo como espaço potencial. Um aspecto importante de ser compreendido na sua manifestação e no seu dinamismo principalmente diante da situação contemporânea em que nós temos como faceta fundamental da cultura um excesso de visibilidade. Khan discorre sobre a importância do segredo como fenômeno clínico, como espaço potencial. Freqüentemente encontramos em Khan este reposicionamento de determinados fenômenos clínicos que, pelo vértice tradicional, seriam abordados como manifestações  de resistência.
Há um momento em que Khan vai abordar, por exemplo, a importância do silêncio como comunicação. Há esta contribuição que ele faz em que vai ressaltar o segredo como espaço potencial. Seja segredo, seja silêncio, no vértice mais clássico, estas  seriam manifestações que seriam contra a regra  fundamental da associação livre. Do ponto de vista desta última, o silêncio mais habitualmente foi entendido como manifestação de resistência, ação que estaria se opondo ao processo psicanalítico. Do mesmo modo o segredo muitas vezes se vê tratado na literatura também como resistência à associação livre e relacionado à fixações pré-genitais anais.
Aula 10: A perversão e a técnica da intimidade – 27/10/2009

TRECHO INICIAL DA AULA Ao lado das contribuições de Khan à questão das diferentes configurações da situação borderline, da contribuição à teoria da técnica e à questão dos sonhos, outra contribuição importante refere-se ao campo das perversões. Ele nos vai ajudar a lidar com situações clínicas que lidam com esta condição.
Partimos das colocações de Freud a respeito do tema das perversões em que este autor caracteriza as perversões como sendo o negativo da neurose. Assim como a neurose estaria relacionada a certo tipo de organização defensiva fundada principalmente em cima do fenômeno da repressão, a perversão seria o inverso, o negativo das neuroses. Na medida em que vamos ter um tipo de configuração sintomática em que não se teria como ponto prevalecente o mecanismo da repressão.  Como é freqüente nas contribuições do Khan, ele considera que  todos os estudos referentes à constituição do self, aos estágios primordiais da constituições do ego, aos estados originários da constituição dos narcisismo, às diferentes pesquisas que abordaram estes elementos fundamentais da constituição do psiquismo, contribuiriam para se compreender mais profundamente o que estaria subjacente à sintomatologia freqüentemente então apresentada como  perversão. Considera que para estudar estes diferentes quadros clínicos é importante observar como estariam relacionados à experiência de trauma cumulativo, elemento primordial na maneira como Khan compreende os diferentes quadros e situações clinicas.



Estas aulas podem ser adquiridas isoladamente neste CD duplo ou então podem ser adquiridas como parte do CURSO COMPLETO. Clique aqui para ver o curso completo Diálogos winnicottianos: a contribuição de Masud Khan.  

COD: 161340
Categoria: Antecessores, interlocutores e discípulos.: teoria e prática clínica
Tags: Donald Winnicott, Harry Guntrip, Margaret Little, Marion Milner, Masud Khan, Sigmund Freud
Autor: Gilberto SafraEditora: Sobornost
Tipo: CD-MP3-Duplo 

voltar para Cursos e Conferências em DVD e MP3

left tsN fwB show|left tsN fwB bsd b01s|left show fwB bsd b01s|bnull||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR c05|b01 c05 bsd|news login normalcase fwR b01 c05 bsd|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|||