Edith Stein: a estrutura da pessoa humana - epistemologia

R$49,00

Aula 5 do CURSO COMPLETO DO LET 2005/2006 - A Estrutura da Pessoa Humana: estudo de Edith Stein por Gilberto Safra

livreto + 2 DVDs

livreto + 2 DVDs

Aquisição avulsa da aula 5 do CURSO COMPLETO DO LET 2005/2006 -  A Estrutura da Pessoa Humana: estudo de Edith Stein por Gilberto Safra   Para analisar a possibilidade de aquisição do CURSO COMPLETO, clique aqui: http://www.livrariaresposta.com.br/v2/produto.php?id=385
SOBRE A AULA 5:  Edith Stein: a estrutura da pessoa humana - epistemologia
Quem foi Edith Stein Edith Stein, ainda muito jovem, se aproximou de Husserl, quando este estava desenvolvendo os princípios da fenomenologia e trabalhou junto com ele os seus textos. Contemporânea de Heidegger,  Edith se constituiu como uma das grandes conhecedoras de Husserl e também uma das suas assistentes, que acabou desenvolvendo com bastante o uso do método fenomenológico aplicado às ciências humanas. Edith Stein cedo ganhou uma cadeira de Professora Universitária para ensinar filosofia e fenomenologia, mas logo perdeu a posição num momento que o governo nazista foi se estabelecendo na Alemanha e na Áustria, pois ela era judia.  A partir de diversas experiências e também leitura da autobiografia de Teresa D?Ávila e impressionada com a capacidade que esta tinha de explicitar seus estados internos, a sua interioridade, na qual via algo muito próximo daquilo que Husserl trazia como movimento da fenomenologia, Edith decidiu converter-se ao cristianismo e, num determinado ponto, tornou-se monja carmelita, como Teresa. Entrou como postulante no Carmelo e, para desagrado dela, a primeira tarefa que lhe foi atribuída foi a de estudar Thomas de Aquino e escrever sobre ele.  E depois, que ela abordasse inúmeros assuntos a partir da filosofia. Apesar de, naquele momento, ela não querer mais lidar com filosofia, mas apenas ser monja, ela continua trabalhando, pois ela era naquele momento uma pessoa reconhecida no campo filosófico da Europa e não estavam dispostos a deixá-la não utilizar o talento que tinha. Edith escreveu então inúmeros textos e até que por fim foi presa pelos nazistas, retirada do convento e levada para Auschwitz, onde foi morta. Para lá ela foi junto com a irmã, a quem disse que ia como judia, em honra ao povo judeu. Abaixo o trecho inicial da fala do Prof. Gilberto Safra nesta aula Neste capítulo Edith vai se deter principalmente sobre a perspectiva epistemológica a partir da qual ela vai trabalhar. Como não poderia deixar de ser, um dos aspectos importantes, que é um dos temas da discussão que realiza é que a perspectiva epistemológica pela qual  aborda o ser humano não  se reduz simplesmente a uma questão relativa à teoria do conhecimento. Algo que Edith discute continuamente é que a  perspectiva epistemológica é também um elemento relevante para a ética. Isto porque, em tudo que se propõe a discutir sobre o que é a pessoa humana, no seu modo de pensar e de ver, o modo como se aborda o ser humano tem implicações éticas fundamentais pois uma vertente epistemológica pode levar a formas de adoecimento. Este é um elemento bastante significativo porque algo que Edith faz é recolocar como ponto de reflexão, de discussão, aquilo que no primeiro momento pode ser visto simplesmente como uma perspectiva filosófica, portanto ligado a uma abstração. E ela vai chamar atenção para o quanto é fundamental se poder perceber que isto que seria simples filosofia tem, na verdade, efeitos contundentes sobre o ser humano. Como nós vimos em reuniões anteriores do LET, ela está sempre nos chamando a atenção para o fato de que a perspectiva epistemológica fundamenta uma antropologia, fundamenta uma concepção de homem. E, por sua vez, a concepção de homem vai definir modos de se proceder frente ao homem, já que,  neste momento do seu trabalho, ela está principalmente preocupada com a questão da pedagogia. Mas se trata de também ter claro que isto tem implicações políticas e implicações clínicas. Este é o capítulo que prepara para a discussão que ela vai fazer, pois, a partir daqui, ela vai se deter naquilo que denomina  estrutura da pessoa humana. Portanto, trata-se de um ponto fundamental poder reconhecer qual é a perspectiva epistemológica a partir da qual se vai trabalhar a pergunta fundamental: o que é o homem?

CURSO COMPLETO DO LET (Laboratório de Estudos da Transicionalidade - 2005/2006)
A Estrutura da Pessoa Humana: estudo de Edith Stein por Gilberto Safra
Ministrado na Laboratório de Estudos da Transicionalidade em 2005 e 2006 São 13 aulas, em 8 DVDs DUPLOS + 2 DVDs TRIPLOS + 10 LIVRETOS

Porque o estudo de Edith Stein é útil para a prática clínica e para a pedagogia
Por Gilberto Safra Ele é útil por diversas razões: 1. Edith põe em questão o potencial de adoecimento para o ser humano, decorrente da perspectiva epistemológica de uma determinada teoria. Considero essa questão importantíssima, pois vemos na situação clínica modos de subjetivação e sofrimentos decorrentes da psicologização da cultura. 2. Essa autora, por ter sido uma pesquisadora importante no campo da fenomenologia, descreve de modo bastante rigoroso o modo humano de ser. Como psicanalistas estamos acostumados a abordar a situação clínica por modelos antropológicos mecânicos, hidráulicos, geométricos etc. A contribuição de Stein amplia o olhar clínico, sem precisar que se afaste do modo como o ser humano acontece. 3. Ela reposiciona o conceito de empatia. Habitualmente vemos a empatia como uma função psíquica. Edith mostra a empatia como fenômeno constitutivo da subjetividade humana. Essa perspectiva permite que se reveja os fenômenos da transferência, contratransferência, identificação projetiva, etc. 4. Em suas pesquisas ela aborda a corporeidade humana, nos auxiliando a compreender de maneira profunda a linguagem dos órgãos e os fenômenos psicossomáticos. 5.  Edith demonstra fenomenologicamente o registro do espírito no ser humano, como algo não só ligado à razão, mas à abertura para o sentido. Perspectiva que tenho considerado bastante fecunda para abordar-se na clínica o sofrimento como saber (diálogo com Bion).
AULAS DO CURSO

Aula 1  - DVD DUPLO
Corpo, Imagem e Hilética - Corporeidade e Transcendência na Clínica Contemporânea
 
Aulas 2 e 3 - DVD DUPLO
Uma clínica e uma pedagogia a partir de Edith Stein  
Aula 2: Porque estudar Edith Stein
Aula 3: Implicações para a prática clínica, pedagógica e para as ciências humanas  Aula 4 -DVD DUPLO
Conhecimento, espírito e amor - Os eixos principais da condição humana.

Aula 5 - DVD DUPLO
Edith Stein - a estrutura da pessoa humana: epistemologia Aulas 6 e 7 - DVD TRIPLO
A fenomenologia de Edith Stein
Aula 6: O Homem como coisa material e organismo vivo.
Aula 7: A alma animal e o Homem. 
 
Aulas 8 e 9 - DVD TRIPLO
Liberdade: fundamento do humano
Aula 8: Teoria das espécies: a antropologia subjacente.
Aula 9: A questão da decisão no Homem  
 
Aulas 10 e 11 - DVD QUADRUPLO
O Ser Humano: corpo, psique e espírito
Aula 10: A alma como forma e como espírito
Aula 11: O vértice hilético: o sentido contido na materialidade
 
Aula 12 - DVD DUPLO
Sentidos especificamente humanos - O sentido háptico e o sentido hilético.  Aula 13 - DVD DUPLO
A dimensão do espírito no ser humano - Apreensão do sentido originário  inerente às coisas e ao Outro 
 
 
Para analisar a possibilidade de aquisição do CURSO COMPLETO, clique aqui: http://www.livrariaresposta.com.br/v2/produto.php?id=385

COD: 37
Categoria: Fundamentos de uma clínica baseada na ética: Pensadores Russos, Filósofos Ocidentais e Grandes Místicos
Autor: Gilberto SafraEditora: Sobornost
Tipo: DVD-Duplo 

voltar para Cursos e Conferências em DVD e MP3

left tsN fwB show|left tsN fwB bsd b01s|left show fwB bsd b01s|bnull||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR c05|b01 c05 bsd|news login normalcase fwR b01 c05 bsd|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|||