Veredas mortas

R$27,00

Reflexões sobre Grande Sertão, Veredas de Guimarães Rosa

Livreto + 1 DVD

Seminário realizado em 9 de agosto de 2008 no LET - Laboratório de Estudos da Transicionalidade Aula 6: A questão do mal na clínica

Trecho inicial da aula 

Vamos iniciar com um trecho na página 73 (ediçãoVioleta da Nova Fronteira). Escolhi este trecho porque nele, como em vários outros, temos colocado no horizonte do texto o problema do mal. Um dos aspectos importantes da vida humana e que aparece como questão fundamental na clinica é o modo como cada ser humano se coloca diante do problema do mal.
Não há possibilidade de se fazer clinica sem formular o problema do mal. Ele está posto a cada encontro, a cada sessão. Muitas vezes nos textos de elaboração teórica, particularmente nos textos de psicanálise, o problema do mal é visto como sendo um problema psíquico. Nas ciências sociais ele é visto no horizonte sociológico. Seja qual for a perspectiva teórica, a questão do mal é sempre colocada por cada um de nós em nossa existência. Ela surge muito cedo na vida do ser humano.  Se acompanhamos crianças ao longo dos seus processos de desenvolvimento vemos que a criança formula a questão do mal. Aparecem as bruxas, os fantasmas, o bicho papão. A criança começa a ficar amedrontada na hora de dormir e os pais precisam dar um sentido ao problema do mal para a criança conseguir dormir e poder lidar com a aflição que sente naquele momento. Um menininho não conseguia dormir, ia para o quarto dos pais e dizia que no seu quarto tinha uma bruxa. O pai dizia, eu vou lá assustar a bruxa. O menino pergunta: a bruxa tem medo de você? E o pai diz: É lógico, você não vê como eu sou forte? Eu vou por meu sapato amarrado na porta e a bruxa vai morrer de medo porque meu sapato é grande, ela vai ficar com muito medo e vai fugir. Isso é um exemplo de uma formulação do problema do mal. Assim, o menino dormiu. E o pai ajudou o garoto em fantasia a construir um pequeno mito que o ajuda a ter um respiro para poder fechar os olhinhos.
A questão do mal aparece no horizonte humano em vários tipos de experiência. O problema do mal surge com a face do sofrimento, com a face da culpa, do medo, da dor e da morte. Não há como viver sem se perguntar sobre o sentido da dor, do sofrimento, da morte, sem lidar com a questão da culpa. SOBRE ESTES SEMINÁRIOS Por que ler Grande Sertão,Veredas de Guimarães Rosa é importante para  o terapeuta?   A primeira parte do curso se inicia pela resposta a esta pergunta. Introduzindo o conceito de "palavra quebrada", Gilberto irá mostrar a convergência entre a narrativa clínica significativa e a narrativa de Riobaldo. Sensibilizar o terapeuta para o momento clínico criativo e mutativo é uma das metas destas aulas sobre Grande Sertão, Veredas. Poder perceber quando na clínica o dizer do cliente sobrepuja o dito é uma tarefa importante que nem sempre se aprende nos cursos voltados exclusivamente para a clínica. A literatura pode ser de grande ajuda neste refinamento clínico. Guimarães Rosa, nesta obra, segundo as palavras de Gilberto Safra,  nos coloca numa situação de limpeza de ouvido que nos obriga a  receber o novo. Outros temas deste percurso: como reconhecer o lugar que o texto nos coloca como ouvintes? Grande Sertão transita no registro da oralidade, que é também o registro da clínica. E como a experiência clínica Grande Sertão é um texto que nos atrái e nos draga para dentro de si. Nestas duas aulas que compõem a primeira parte deste curso, Gilberto Safra irá ler e comentar desde o início do livro, tirando de cada trecho os ensinamentos pertinentes a uma clínica voltada para o Real, a Verdade, a experiência e a criatividade.  Segundo as palavras de Gilberto, que poderíamos transpor para a situação de terapeutas frente a um paciente: Tudo é novo, é estranho, enigmático e nós temos que para progredir, consentir que o texto nos afete e nos carregue.      
AULAS ANTERIORES DESTE CURSO:

Palavra quebrada: momento poético na clínica. 
Reflexões sobre Grande Sertão, Veredas, de Guimarães Rosa. 
Adoecimento, amizade e travessia.
Reflexões sobre Grande Sertão, Veredas, de Guimarães Rosa.
Memória e sentimento ontológico
Reflexões sobre Grande Sertão, Veredas, de Guimarãoes Rosa: Amizade e superação do medo.
Reflexões sobre Grande Sertão, Veredas, de Guimarães Rosa.    

COD: 4494
Categoria: Artes e Literatura na Formação clínica
Tags: Guimarães Rosa
Autor: Gilberto SafraEditora: Sobornost
Tipo: DVD 

voltar para Cursos e Conferências em DVD e MP3

left tsN fwB show|left tsN fwB bsd b01s|left show fwB bsd b01s|bnull||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR c05|b01 c05 bsd|news login normalcase fwR b01 c05 bsd|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|||